quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Félicité


Diante dos últimos fatos, eu digo felicidade. Digo calmaria, sono bom. Digo verdade.
Aqui os momentos são passageiros demais. Está aqui, não está. Essa alegria de ser vida, de fazer chorar de rir. A cantoria de hoje canta FELICIDADE. Será isso meu Deus o que sinto agora?
Só porque não paro de dizer que eu amo ... Que amo as pessoas e o que elas me acrescentam. Que só me fez bem todo esse tempo... as lições que a gente aprende, estão aprendidas e pronto.
O tempo é bom pra sonhar... e pra sentir essa brisa de agora, que só me traz a paz e me faz ser mais feliz.
E confesso uma estranheza danada, está de fato feliz é muito medonho. Enquanto dura este cheiro de flor doce, eu vivo e aproveito as boas sensações. Se acabar tanto faz, tanto fez... já valeu tanto a pena.


Tainná Vieira

1 comentários:

Luana Caroline disse...

Tai, eu gosto tanto do jeito que tu escreve.
:*

Postar um comentário