domingo, 26 de dezembro de 2010

A um novo amigo



É bom conhecer as pessoas, principalmente aquelas que a gente já conhece há tempos.
Agora  me encontro perdida, e perdida me perco lentamente nesse encontro sem fim.
Sem saber o que não devo dizer, sem dizer aquilo que já nem sinto mais.
Mas, foi bom conhecer você, ainda que eu nunca o tivesse visto. Foi bom, porque você me fez rir, quando há muito eu só fingia. Vendo um pouco de você só posso dizer que gosto. E que você não parece ser tão legal, e mesmo assim é sem ser.
Mas acho que foi naquela manhã de quinta-feira, que conseguiste despertar o meu melhor, meu sorriso mais verdadeiro, meu olhar mas feliz. E a conversa foi surgindo como que do nada, enquanto as pessoas caminhavam. Aprendi a respeitar teu cheiro de cigarro, e os teus olhos sedentos dessa vida, que você escolheu ter. Aprendi a te respeitar porque você me respeita tanto, e acredita nas coisas que eu digo, mesmo na mentiras.
Me faz sentir uma pessoa melhor, a cada suspiro e cada passo na estrada. Tira o mal de mim, as dúvidas e os medos, tira o sono da manhã.
E começo a acreditar que não foi por acaso esse encontro, pode ser que já estivesse escrito como muitos acreditam, nem sou cética mas achava que não era possível ser assim. Em fim, é bom ter com quem conversar, e ter quem acredite nas besteiras que eu digo, é bom você comigo, ainda que não seja pra sempre.


Tainná Vieira

1 comentários:

germano disse...

Olha pra Tainna com os seus dotes de escritora...

quem não te tem na vida, não sabe os bons momentos que perde não estando ao seu lado...

^^

Postar um comentário